DICAS

CACHORRINHO NOVO EM CASA? CONFIRA 6 DICAS PARA EVITAR O CIÚMES DO CÃO MAIS VELHO

Cachorro mais velho com ciúmes

As crianças sempre demonstram ciúmes quando a família aumenta de tamanho. E com os animais, como é que funciona o relacionamento dos mais velhos com os filhotes? Na maioria dos casos eles se estranham no início mas, aos poucos, as coisas vão chegando ao lugar.

As estatísticas mostram que as situações de ciúme normalmente se referem às raças que vivem mais dentro de casa, ou seja, o poodle, yorkshire, pinscher e Cocker. Mas elas também são comuns quando o filhote é retirado cedo da ninhada, antes dos primeiros 45 dias, pois é nela que o cão tem a primeira lição de limites já que a mãe brinca com ele mas também dá um “chega pra lá”, quando bate e apanha dos irmãos.

Os especialistas afirmam que o clima pode esquentar quando o primogênito se sente ameaçado a perder o trono para um novo filhote, ainda mais se o pequeno for dócil, brincalhão e logo começar a chamar atenção na casa. Assim como nos relacionamentos entre humanos, não existe receita de bolo para fazer a paz reinar no mundo animal, mas é possível minimizar o estresse com algumas dicas:

1 - Antes de optar por levar um filhote para sua casa, avalie o temperamento de seu próprio cão. Se ele for sociável e acostumado com outros animais, a adaptação será mais tranquila. Agora, se você não pensou nisso antes e está enfrentando aquele “ciumão”, então, se policie muito quando estiver com os dois. Dê muita atenção e carinho ao cachorro mais velho, principalmente se estiver com o filhote. Os animais associam as coisas e vão entender que quando o outro está por perto eles também são lembrados e isso é uma coisa boa.

2 - É importante preparar seu totó para a chegada do “invasor”. O ambiente precisa ser calmo para passar tranquilidade aos cães. Uma casinha, uma caminha, brinquedos e paninhos que tenham o cheiro do filhote ajudam o pet a identificar o odor do novo morador. Fazer a apresentação fora de casa, passeando com os dois algumas vezes antes de levar o mais novo para casa, também é uma ótima pedida.

3 - Quando o totozinho chegar em casa ele deve ficar em um local isolado e seguro nos primeiros dias. Também o mantenha separado do outro peludo sempre que você estiver longe. Se o mais velho rosnar, baixar a cauda e ranger os dentes redobre a atenção, pois isso é uma demonstração de agressividade e pode resultar em um ataque ao menor.

4 - Se o mais velho gosta de bolinha, por exemplo, brinque com ele no ambiente em que estiver o filhote. Passado esse primeiro contato sem maiores transtornos, permita que os dois se cheirem para que se conheçam melhor e que o mais velho entenda que aquele filhote não é uma ameaça.

5 - Caso seu animal mais velho seja de grande porte, fique mais atento porque ele não tem noção da sua força e pode machucar o outro. E na hora da alimentação deixe-os comer em ambientes separados, pelo menos no começo, para que um não roube a comida do outro.

6 - Agora se você tem em casa um gato e quer levar um cachorro para o mesmo espaço, olho vivo também: os felinos são animais que gostam de ficar sozinhos por natureza, portanto não ficarão muito felizes com o outro. A convivência inicial deve ser muito fiscalizada, mesmo que o gato ignore o novo morador. Aos poucos, eles vão se acostumando um com o outro, mas não se iluda – provavelmente não serão tão grandes amigos como você gostaria. Isso só acontece raramente.


Saiba mais sobre o relacionamento com cães e gatos: