DICAS

CÁLCULOS URINÁRIOS EM GATOS: COMO PREVENIR?

Quem tem um bichano em casa sabe bem que, normalmente, ele não é muito fã de água e, por isso, ingere pouca quantidade ao longo do dia. Esse hábito adquirido dos seus ancestrais - que não bebiam água para evitar ataques de predadores - faz com que a urina seja altamente concentrada, o que predispõe à formação dos cálculos urinários.

Mas, além da desidratação, fatores como estresse, obesidade e má alimentação também podem contribuir para o desenvolvimento dos cálculos (ou “pedras na bexiga”), que são um grave sintoma das doenças que afetam o trato urinário inferior (bexiga e uretra) dos gatos. Esses cálculos podem causar muita dor e até mesmo provocar a morte do animal.

Observar o comportamento do felino é muito importante para identificar a possível presença dos cálculos urinários. Se o seu gato apresentar algum dos sintomas listados abaixo, é recomendável levá-lo ao médico veterinário imediatamente:

  • Urinar com frequência, mas em pouca quantidade;

  • Ficar muito tempo tentando urinar e miar durante esse processo, o que pode indicar que o animal está sentindo dor;

  • Lamber a região genital repetidamente;

  • Não utilizar mais a caixa de areia ou o espaço onde costuma urinar;

  • Parar de comer e ficar muito quieto em um determinado local da casa;

  • Presença de sangue na urina.

Como trata-se de um problema bastante grave, é muito importante que o felino passe por exames para que seja feito o diagnóstico correto e indicado o tratamento mais adequado.

Os gatos castrados são mais propensos à formação dos cálculos urinários porque, após o procedimento cirúrgico, eles tendem a ficar mais sedentários, o que pode levar à obesidade. Portanto, o não oferecimento de uma alimentação adequada às novas necessidades do animal e a falta de atividades físicas são situações que podem contribuir para o desenvolvimento das “pedras na bexiga”.

Tipos de cálculos urinários em gatos

Os cálculos urinários em gatos se formam a partir da união de substâncias químicas que adquirem a forma de cristais na urina. Existem dois tipos principais, que são os cálculos de estruvita e os cálculos de oxalato de cálcio. O primeiro se apresenta quando o pH urinário está alcalino (6,9 ou mais) e a sua formação está ligada à alta saturação da urina com íons de amônia, fosfato e magnésio. Esse tipo de cálculo se desenvolve, principalmente, nos gatos adultos jovens. Já os cálculos de oxalato de cálcio são mais encontrados em felinos machos idosos. Eles se formam quando o pH da urina está muito ácido (abaixo de 6,2), o que propicia a supersaturação de cálcio e oxalato. Esses cristais só podem ser removidos do trato urinário por meio de cirurgia.

Dicas para prevenir os cálculos urinários

A melhor forma de prevenir a formação dos cálculos urinários é estimular a ingestão de água. Além de mantê-la sempre fresca para o gato, é interessante colocar em prática algumas estratégias, como espalhar recipientes de água pelos locais por onde o bichano costuma circular; utilizar vasilhas que evitem que ele encoste seus bigodes, algo que é bem desagradável para o animal; oferecer uma fonte de água corrente (preferência dos felinos).

Outras formas de prevenção são: cuidar bem da higiene da caixa de areia para evitar que o animal não queira utilizá-la e, por isso, fique muito tempo segurando a urina; incentivar a prática de atividades físicas para prevenir o sedentarismo e, consequentemente, a obesidade.

A alimentação também desempenha papel importante na prevenção dos cálculos urinários, por isso, é interessante oferecer para o bichano um alimento que atenda às suas necessidades nutricionais (gatos castrados, por exemplo) e que priorize o balanceamento de minerais e o equilíbrio do pH da urina.

Nossas linhas de alimentos para gatos adultos e gatos castrados, Quatree Supreme e Quatree Life, oferecem esses benefícios. Saiba mais:

Quatree Supreme

Quatree Life