DICAS

POR QUE MEU CACHORRO COME GRAMA?

Os cães adoram correr, brincar e rolar na grama. Além disso, de vez em quando, eles também têm um hábito bem peculiar: se esbaldam comendo a grama. Você já observou isso? E já parou para pensar por que os cachorros agem dessa maneira? Bem, se você já notou esse comportamento em seu cão, acha a “mania” estranha e ficou se questionando se isso é saudável, então não deixe de conferir este post.

É importante saber que consumir grama não faz mal ao bichinho e é um comportamento normal do pet. Os cães são pertencentes à ordem carnívora e apresentam um sistema gastrointestinal simples, orientado para a digestão de alimentos de origem animal. No entanto, apesar de pertencerem a essa ordem, são adaptados a hábitos alimentares distintos (herbívoros, onívoros e carnívoros). Eles podem receber seus nutrientes de uma variedade de fontes, entre elas, carnes, grãos, frutas e vegetais. Na vida selvagem, cães ferozes caçam para obter carne e, ao ingerir as presas abatidas, consomem indiretamente frutas e plantas que fazem parte da nutrição dessas presas.  

Em relação aos cães domésticos, é possível observar que o animal come grama ou  outros “matinhos” quando está com algum desconforto gástrico e/ou intestinal, com objetivo de provocar o próprio vômito e melhorar essa condição. Porém, é sempre bom ficar atento à quantidade que o pet está ingerindo, pois comer grama em excesso pode ter um efeito contrário e causar algum problema digestivo.

A dor de estômago, gastrite, verminose, alimentação inadequada que provoque distensão gástrica por gases, cólicas intestinais, fezes ressecadas e diarreia são as causas mais frequentes para o cachorro comer plantas. Outro motivo que pode levá-lo a fazer isso - e que é menos comum entre os cães domésticos que têm uma alimentação balanceada - é a fome. Os cães consideram a grama um alimento e a devoram quando o estômago “avisa” que é hora de comer.

Além disso, se o seu pet está comendo grama com muita frequência, é importante averiguar se o bichinho não está sentindo falta de algum nutriente. E a melhor atitude é procurar o veterinário e relatar o que está ocorrendo. Outra medida importante é estar atento à nutrição do pet, oferecendo sempre uma ração de qualidade.

Mas o consumo de grama também pode ser um sinal de que algo não vai bem com o cãozinho: se ele come grama com frequência, isso pode indicar estresse, ansiedade ou tédio. Cães que são criados em ambiente aberto, sem brinquedos, presença de humanos ou interação com outros cães, passam o tempo mastigando grama, gravetos e outras vegetações. Observe se é esse o motivo e dê mais atenção ao seu cão, levando-o para passear e brincar. Um treinamento regular, com um petisco ou brinquedo altamente desejado, pode ajudar a resolver esse problema. 

Portanto, o consumo de grama ou outro matinho, de modo esporádico, não é um problema. Você só precisa estar atento para perceber se esse hábito pode ser sintoma de algum problema, observando se algum dos motivos citados acima está ligado a esse comportamento. E lembre-se: se você achar que existe algum problema com seu pet, não hesite em procurar o veterinário, pois ele é a melhor indicação para garantir a saúde do seu amigo de estimação.

Atenção ao local da grama

É muito importante observar o local de onde vem o mato que seu cachorro está comendo. Algumas plantas são tóxicas, e a grama de locais públicos, como praças e canteiros de prédios, pode ter agrotóxicos, pesticidas ou veneno para insetos e roedores. Além disso, devido ao grande tráfego nesses lugares, inclusive de outros cães, ela pode estar contaminada com fezes contendo vírus, ovos de parasitas intestinais e larvas. Ingerir grama nessas condições pode causar algum problema em seu bichinho.

Para garantir o bem-estar do seu cão, uma boa dica é optar por plantar em casa sementes próprias para isso, vendidas em pet shops. Dessa forma, seu animal poderá comer as plantinhas sem preocupação.