DICAS

MEU CÃO TEM MEDO DO NOVO FILHOTE DA CASA, O QUE FAZER?

Cachorrinho filhote

O que já nos deparamos muitas vezes por aí é com cachorros que não recebem bem um novo integrante na família, já até falamos sobre isso aqui. Mas, e quando esse novo cãozinho é um filhote? Ou quando é o filhote do cão antigo? Vamos saber como fazer o cachorro se acostumar, como não ter ciúmes dele e principalmente, fazer com que eles vivam em harmonia. Pois se você só tinha um cachorro em casa, agora com dois ou mais, está formando uma matilha. E na vida social dos cães, assim como na dos seres humanos, existem algumas regras de comportamento.

Ignorar a importância da apresentação dos dois cães é algo comum, mas essa atitude pode comprometer a relação dos dois peludos e gerar até situações de perigo. Uma opção fácil e ideal para resolver esse problema é apresentá-los em um local neutro: na rua, num parque ou praça, se o local for tranquilo, melhor ainda! Essa atitude faz com que o cão mais velho, não sinta que está perdendo seu lugar em sua casa e faz com que o mais novo acostume primeiro com seu novo parceiro e depois com as outras novidades que uma adoção trás, como: novo ambiente, novos hábitos, novos amigos.

Agora que chegaram em casa, cada passo é fundamental, tenha atenção à alguns detalhes, afinal você estará lidando com duas situações distintas: a chegada de um novo membro e as emoções que isto pode causar ao antigo. Mas fique tranquilo, se tudo for bem planejado e arquitetado, com certeza os dois serão bons parceiros.

Se o novo peludinho for filhote do antigo e este for macho, é necessário que a fêmea (mãe), dê espaço para ambos se conectarem, se conhecerem. Geralmente a mãe tem um senso protetor muito grande e isso atrapalha na relação do pai com os filhotes.

Agora se não forem parentes, cão mais antigo da casa pode dar sinais de que não gosta do filhote ou tem medo, evitando-o a todo momento e escondendo-se. Essa situação é temporária, principalmente se forem feitas associações positivas entre os dois sempre que estiverem juntos, por meio de brincadeiras, recompensas e atenção. Quando o mais velho associa a presença do filhote a mais atenção, interação, brincadeiras e recompensas, não à perda de recursos que eram importantes a ele, provavelmente logo vai interagir de forma tranquila com o novo companheiro.

Lembre-se de respeitar as regras do mundo animal. É importantíssimo que possamos permitir que o adulto estabeleça ordem entre eles. Só assim eles poderão formar de fato uma matilha e viver harmonicamente. Geralmente, as agressões físicas são nulas, permanecendo apenas nas ameaças como latidos e rosnados. No mundo canino, realmente “tamanho não é documento” como diz o ditado! rss O que define a liderança é o temperamento. Faça a sua parte e depois deixe que eles se entendam!

É sempre importante manter a harmonia da casa e que todos os integrantes da família: humanos e animas se entendam bem. Após os cachorros se acostumarem uns aos outros, será ainda melhor a convivência, afinal, nenhum deles se sentirá ‘sozinho’ na ausência das pessoas, eles serão a companhia um do outro.


Veja também: