DICAS

POR QUE CASTRAR SEU PET É UMA OPÇÃO A SER CONSIDERADA?

Não há como negar que filhotes de cães e gatos são uma fofura! Mas não é por isso que é legal deixar que procriem desenfreadamente. Digamos que um casal de animais tenha duas crias por ano e de 2 a 8 filhotes por cria. Isso significará centenas de descendentes em todos os seus anos de vida.

Por isso, é muito importante fazer a castração do seu pet! Quer saber mais sobre o assunto? Confira no post de hoje:

Por que castrar meu pet?

Nem todo dono de pet tem condição de cuidar de todos os filhotes que poderão nascer de seus bichinhos. Por causa disso, não é raro encontrar ninhadas inteiras abandonadas e animais soltos pelas ruas, sem cuidados, sem alimentação, sujeitos a se machucarem, ficarem doentes e serem vítimas de violência.

Além disso, há o risco de esses animais atacarem pessoas nas ruas, pois podem tornar-se irritados e agressivos. Outro ponto é que os animais abandonados certamente irão se acasalar e, assim, o número de bichinhos nas ruas aumentará cada dia mais.

Quais são os benefícios para o animal?

É importante ressaltar que a castração não tem como propósito apenas evitar a gravidez indesejada e o aumento de animais abandonados. Um pet castrado também tem a garantia de uma vida mais saudável em vários aspectos. Vamos ver alguns deles:

  • A castração previne doenças graves, como tumores malignos, dos tipos prostáticos, mamários, uterinos e de ovários.
  • A castração evita cios na fêmea, o que quer dizer que ela não sofrerá sangramentos, não será perseguida por machos e não desejará fugir de casa como geralmente acontece nesses períodos.
  • Machos castrados não ficam irritados por excitação sexual, não tem a necessidade de urinar pelos cantos para marcar território e brigam menos entre si, pois geralmente a agressividade para com o outro diz respeito à disputa pelas fêmeas no cio.
  • Doenças geneticamente transmissíveis são impedidas de se perpetuar após a castração.
  • A castração também previne zoonoses como a raiva, bicho de pé e alguns tipos de verminoses, como o bicho geográfico.

Como é feita a castração?

Ao contrário do que muita gente pensa, a castração não é um procedimento de mutilação, tampouco algo cruel com os animais. A cirurgia é simples: nos machos, é feita a orquiectomia, que é a retirada dos testículos e, nas fêmeas, o útero e os ovários são retirados. Tudo isso, com anestesia geral.

Durante o pós-operatório, os animais são medicados e em poucos dias estão recuperados. Claro que tudo deve ser feito por médicos veterinários, que são profissionais capacitados a distinguirem o que é melhor em cada caso e para cada bichinho específico.

Vale lembrar que a castração pode servir também  para motivar outra ação muito importante: a adoção. Com a diminuição da procriação sem limites, filhotes abandonados terão mais oportunidades de conseguirem um novo dono e um novo lar. Existem inúmeros abrigos repletos de animais esperando para serem adotados, enquanto muita gente paga preços absurdos comprando um bichinho levando em conta apenas o fato de ele ser de uma raça mais bonita ou mais bem vista.

A conscientização sobre a importância da castração pode ser o início para que cheguemos a um tempo onde não teremos mais animais abandonados nas ruas. Parece uma realidade distante, mas pode começar a partir de sua decisão de castrar o seu pet. Principalmente agora que você já sabe que essa ação garantirá uma vida saudável ao seu bichinho e mais tranquilidade a você que cuida dele!

Seu pet já foi castrado? Compartilhe nos comentários como foi a experiência!